fbpx
Top
Image Alt

Rotas do Vento

Costa Rica: Vulcões e Selva Tropical, do Pacífico ao Mar das Caraíbas – Maria Luísa T

Em Samay, foi uma experiência radical. Se tivéssemos acampado na praia, estaríamos melhor instalados. Tinha perguntado se era necessário levar mosquiteiro…realmente existiam, mas estavam tão rotos que, apesar de todos os repelentes, fomos comidos! As redes das janelas, igualmente, tinham orifícios por onde todos os insetos nos iam visitar.
As camas de colchões cheirando a mofo, tinham lençóis de nylon, que fugiam durante toda a noite, além de aquecerem desalmadamente! Bem, a casa de banho…torneiras que não funcionavam, o banho na praia era o que funcionava melhor…mas apesar de tudo, gostei imenso de lá estar:
Hartmut foi, dentro das suas possibilidades, um adorável anfitrião, e as conversas ao jantar uma delícia, até música clássica tivemos, em plena selva! Quanto à comida, foi a melhor em toda a Costa Rica. Juanita, mãe de 7 filhos, com o pouco material que tinha à disposição fazia milagres e até sobremesa havia! Carlos, o seu marido, era o nosso guia na floresta, sempre pronto a explicar e a mostrar o que não sabíamos.
A somar a isto conhecemos por lá uma figura digna de um livro de aventuras – Garfield – um americano ex-combatente do Vietnam, ex-aristocrata, ex-financeiro que, por razões provavelmente complicadas…se teve de refugiar neste fim de mundo.
Enfim, uma estadia com sabor a aventura e o contacto mais genuíno que tivemos com a verdadeira selva!
Maria Luísa T, Paço d’Arcos