fbpx
Top
Image Alt

Rotas do Vento

Açores: Carreiros Atlânticos – Vera S

É difícil dizer tudo o que se sente dos Açores. As palavras não conseguem descrever a paisagem. Tenta-se dizer que é linda, fabulosa, mas não chega, é mais do que isso: é única.
Não cabe nem em palavras nem em fotografias.
Só vendo, sentindo, cheirando, olhando com todos os sentidos a natureza que no espaço de centenas de metros passa de árida e agressiva a verde e húmida e aconchegante.
É bom ir em silêncio e ouvir o vento nos ramos, cheirar as rocas, a hortelã que cobre os caminhos, rir da pachorrice das vacas ou das cabriolas de um potro castanho, sentir a recompensa refrescante de uma fonte no caminho ou de um mergulho no mar azul e quente povoado de peixinhos coloridos.
Mas os Açores não se descrevem – vivem-se. É de certeza a melhor maneira de os conhecer e de… querer voltar.
Vera S, S Mamede Infesta