Rotas do Vento Rotas do Vento


Marrocos: Grande Raide no Sul

Pontos de Interesse

A cidade de Marrakech;
Visita ao caravanserai de Glaoui de Telouat;
Pequeno passeio a pé em Ouarzazate;
Estrada das Mil Kashbas;
Subida do Vale do rio M'Goun;
A porta de Ali Babá - Bab n'Ali;
A capital das aldeias fortificadas - Zagora;
As dunas de Chegaga;
Trajecto em várias pistas passando pelo Alto Atlas, pela região do Saghro, vales e rios;
Acampamentos perto de nascentes e no deserto.

Introdução

Aliciante viagem em veículo de todo-o-terreno para percorrermos uma larga extensão do sul marroquino, onde admiraremos as paisagens cativantes do deserto do Saara, a perder de vista.
Após transpormos a barreira das montanhas do Atlas, descemos para o fértil vale do rio Dadès, onde percorremos a conhecida Estrada das Mil Kasbahs, atravessando diversos e verdejantes palmeirais.
Percorremos as imponentes gargantas do Dadès e de Todra, que chegam a atingir 400m de altura e, após atravessarmos o Saghro, chegamos às portas do deserto.
Passando Zagora, a capital das aldeias fortificadas do deserto, os ksour, iremos acampar entre as dunas. Aqui podemos encontrar famílias de beduínos alojadas nas suas tendas negras de lã de ovelha e que vivem dos seus rebanhos. Depois, cruzamos as extensas paisagens desérticas ao longo do grande lago seco de Iriki, onde poderemos detectar gazelas, coelhos e chacais, e onde apreciamos o silêncio profundo destes vastos horizontes.
Todos os dias faremos uma breve caminhada para visitarmos povoados de montanha circundados de campos cultivados com tomate, trigo e batatas, subirmos a um alto colo ao encontro dos pastores ou para passearmos num oásis ao longo de hortas onde observamos os nativos nos seus trabalhos rurais.
Esta empolgante viagem irá oferecer-lhe uma grande diversidade de paisagens e de experiências!

Em Viagem
Acordamos com uma agradável luz matinal, ao som da chaleira que anuncia um chá fumegante.
Depois de refazermos o nosso saco de viagem é o momento do pequeno almoço preparado pelos nossos cozinheiros: ovos, pão ou tostas, doce, manteiga, queijo, cereais, leite, chocolate quente, chá e café.
Deixamos o local de acampamento depois de o pessoal carregar os jipes onde seguiremos viagem. A meio da manhã faremos uma pausa para comermos frutos secos (figos, tâmaras, amêndoas, amendoim, passas) ou biscoitos.
De quando em vez faremos uma pausa para fotografar um monumento, para visitar uma aldeia ou uma kasbah, ou para nos refrescarmos num regato de águas límpidas.
A meio do dia paramos para uma refeição frugal que consiste em saladas de tomate, pepino, alface, arroz, pimento com sardinha ou atum e ovo cozido (temperadas com especiarias, vinagre ou mostarda), queijo ou fruta, chá de hortelã.
Continuamos por zonas de pastagens onde não raro encontraremos nómadas beduínos nos planaltos, acampados com os seus rebanhos.
A meio da tarde montamos o acampamento junto a um curso de água para que você possa cuidar da sua higiene e o nosso cozinheiro utilizar água. Os jipes são descarregados e as tendas são erigidas.
Enquanto o jantar é preparado você irá explorar as redondezas, ou contactar com as gentes locais, ou simplesmente repousar ao sol. No final da etapa é servido chá de hortelã com biscoitos.
O jantar será abundante e compreenderá sopa, tagine de legumes com galinha ou ovos, couscous, massas, arroz, batatas, lentilhas, chá, fruta ou queijo.
Entretanto o céu vai-se tornando estrelado e invade-nos o desejo de repousarmos na mornidão do saco-cama, que os mais ousados poderão instalar ao ar livre.

Geografia e Clima

O Atlas é composto por três sistemas distintos: o Médio Atlas, o Alto Atlas e o Anti-Atlas, que se desenvolvem no sentido nordeste-sudoeste, paralelamente e ao sul da linha Fez-Marrakech.
O Alto Atlas é a cadeia de montanhas mais importante da África do norte, estendendo-se por 750 km, desde o cabo Ghir na costa atlântica até ao planalto de Rekkam perto do Mediterrâneo, e eleva-se acima dos 2000m. O seu relevo imponente é marcado por vales cavados nos flancos das suas várias cumeadas de granito, de calcário e de xisto. Aí habitam camponeses chleuh, pertencentes a várias tribos berberes, que se dedicam à pequena agricultura e à pastorícia, a que se juntam no Verão os nómadas, vindos do sul com os seus rebanhos, nas pastagens dos altos planaltos. Nas grandes vias de comunicação encontram-se aldeias fortificadas, as kasbahs, ainda hoje organizadas segundo tradicionais normas de vida comunitária cujo celeiro, o agadir, é o símbolo de união dos residentes.
É dotado de um clima ameno no Verão, de dias solarentos e quentes e as noites frescas devido à sua altitude. O Inverno é, ao invés, uma época rigorosa devido ao frio e à neve que chegam a cortar as ligações com o exterior.
O Jbel Saghro situa-se a sul do Alto Atlas central, entre os verdejantes vales de Draa e de Dadès, e caracteriza-se por um relevo de grande erosão formado por mesetas, espantosos pináculos rochosos e suaves vales. Os seus povoados, onde se destacam os ksour de cor ocre, e onde crescem palmeiras e amendoeiras, situam-se ao longo de ribeiros, sendo os seus habitantes essencialmente agricultores. Os nómadas também ocupam esta região no Outono, quando o calor ardente do deserto abranda, sendo o seu clima agradável de Outubro a Maio. O seu clima é desértico, muito solarento, com escassas chuvas. A temperatura de dia pode variar entre 20ºC e 25ºC (25º-30ºC em Abr e Out), e de noite entre 10ºC e 0ºC (extremo de –5ºC entre Dez e Fev é possível).
O Saara marroquino goza de um clima idêntico ao do Saghro.
A época das chuvas é de Novembro a Abril, caíndo de forma ligeira e sobretudo na zona costeira e a norte da cadeia do Atlas.
O clima é temperado junto à costa (igual ao clima português).


Marrocos: Grande Raide no Sul

Preço: desde Eur 960 por pessoa (voos incluídos).
Partidas: Nov 26-Dez 3, Dez 3-10, Dez 10-17, Dez 17-24, Dez 27-Jan 3, Dez 31-Jan 7, Jan 7-14, Jan 14-21, Jan 21-28, Jan 28-Fev 4, Fev 4-11, Fev 11-18, Fev 18-25, Fev 25-Mar 4, Mar 4-11, Mar 11-18, Mar 18-25, Mar 25-Abr 1, Abr 1-8, Abr 8-15, Abr 15-22, Abr 22-29, Abr 29-Mai 6, Mai 6-13, Mai 13-20, Mai 20-27, Mai 27-Jun 3, Jun 3-10, Jun 10-17.
Dificuldade: 1


Sugestões de Programas Alternativos:
th_sphinxgiza_1351795316.jpg
Preço: desde Eur 1260 por pessoa (voos incluídos)
th_libia0023_1232325603.jpg
Preço: desde Eur 1860 por pessoa (voos incluídos)
th_800px_publictmb_1236692788.jpg
Preço: desde Eur 1310 por pessoa (voos incluídos)

th_kayak6_1275009341.jpg
Preço: desde Eur 1240 por pessoa (voos incluídos)

Testemunhos
Grande Raide no Sul, Marrocos